Buscar

O BRINCAR NA SEGUNDA INFÂNCIA



Por Rene do Vale


Você convive com crianças que tenham entre 2 e 6 anos de idade? Já parou para pensar quais as características de cada idade?


Quando a gente fala do brincar é essencial conhecer quais as características nessa faixa de idade, entendendo melhor atitudes e ações dos pequenos e o que cada um precisa.


Crianças que tem entre 2 e 4 anos, começam a desenvolver aspectos de responsabilidade e de independência. Elas são extremamente curiosas, ativas e sempre imaginativas.


Tornam-se muito mais observadoras, começam a compreender que suas ações podem afetar outras pessoas, sejam crianças ou adultos e desenvolvem suas primeiras relações de afeto.


Já entre os 5 e 6 anos, traços de responsabilidade se tornam mais sólidos, já tem os primeiros “melhores amigos” e as inteligências emocionais, sociais e mentais se desenvolvem exponencialmente.

Agora que entendemos as características gerais, é mais fácil propiciar ambientes mais adequados e divertidos para eles.


O brincar com brinquedos desestruturados, com a natureza e com seus pares torna-se essencial para o desenvolvimento. Como vimos, gostam de explorar novos ambientes e situações, por isso em escolas, em casa, brinquedotecas é válido mudar a disposição dos móveis, brinquedos, livros, materiais de pintura e desenho. Assim, você pode instigar e despertar a curiosidade, a imaginação e principalmente favorecer um brincar livre, espontâneo e prazeroso.


Um ponto para dar atenção é o excesso de informações, sobrecarregar os sentidos da criança pode gerar ansiedade, estresse e perda do foco, lembre-se que menos é mais! É preciso ter equilíbrio, por isso é melhor ter qualidade no que se entrega, do que quantidade.


SUGESTÃO DE ATIVIDADE

OFICINA DE PINTURA

Preferencialmente em ambiente externo, que possa sujar com tinta e fácil de limpar. A ideia é levar as crianças para um momento de brincar/pintar livre, onde ficarão dispostas tintas, papéis e pinceis dos mais variados tipos e tamanhos, elementos encontrados na natureza e, principalmente, liberdade para criar e imaginar todas as possibilidades, sem cortes do que e como fazer. Deixe-os livres, se não quiserem fazer nada, tudo bem, eles precisam ter essa escolha também. E, claro, incentive as possibilidades fazendo perguntas, como “será que pintar o pé e colocar no papel ficaria legal?” ou “vou pintar com esse pincel bem grande essa bolinha de papel, será que dá certo?”.


Espero que essa semana do brincar seja inspiradora para você e que gerem muitos momentos maravilhosos.

Abraços Lúdicos.


SOBRE O AUTOR

Pós-graduando em Recreação e Psicomotricidade. Professor de Educação Física. Coordenador do curso de Pós Graduação "Lazer, Recreação e Educação" no Instituto Valorize. Criador e Host do Recrecast Recreação (Oficial). Diretor da ABRE - Associação Brasileira de Recreadores. Embaixador Castbox Brasil.  Coordenador da L Assessoria Esportiva e Recreação.  Criador e Produtor de Conteúdo do site Educação Lúdica. Docente de Inovação e Empreendedorismo. Palestrante Ikigai.

www.educacaoludica.com.br/

53 visualizações

ABRE - Associação Brasileira de Recreadores

CNPJ: 05.927.168/0001-60