ABRE - Associação Brasileira de Recreadores

CNPJ: 05.927.168/0001-60

Search

NO BRINCAR ENTENDO MEU EU



Por Cristiano Santos​


Vários autores falam sobre a importância do brincar para o desenvolvimento integral do Ser vou citar neste texto a frase de Lev Vygotsky “Ao brincar, a criança assume papéis e aceita as regras próprias da brincadeira, executando, imaginariamente, tarefas para as quais ainda não está apta ou não sente como agradáveis na realidade”.


Partindo deste princípio segue minha contribuição para este tão lindo tema.


É no brincar que eu entendo meu Eu


Brincando eu aprendo, crio, recrio

Brincando eu sinto e me sinto

Brincando eu vejo, revejo e percebo

Brincando imagino e assim eu vivo, morre e revivo

Brincando reconheço tudo que vejo

Brincando sou médico, policial, professor e vilão

Brincando faço amigos e assim aprendo a lidar com momentos que vivo

Brincando me frustro, discuto, aceito e sou aceito

É brincando que eu cresço

E é assim me reconheço.


Este pequeno texto traz em sua essência a grandiosidade dos momentos de brincar!


Segue a baixo três propostas para que o brincar a cada dia seja intenso e faça parte da infância, que a cada dia mais vem sendo diminuída pela falta de tempo e de espaços para que o brincar aconteça de forma livre espontânea e permanente.


SUGESTÃO DE ATIVIDADES

QUEIMADA COOPERATIVA

Onde não há eliminação.

Material: bola de recreação, cordas ou qualquer outro material para marcar o espaço.

Desenvolvimento: Deve ser dividido o espaço colocando a zona dos queimados, depois deve dividir a equipe, é uma queimada tradicional, porém assim que tiver duas crianças queimadas a primeira criança que foi queimada passa a fazer parte da equipe que a queimo, neste sentido as crianças vão pertencendo as duas equipes.


ABRAÇO DE BOLAS

Material: bolas variadas

Desenvolvimento: As crianças devem ser divididas em duplas, abraçados, e o objeto é transportar maior número de bolas possíveis, de um ponto a outro do espaço disponível para o jogo.


PINTOR IMAGINÁRIO

Propósito: Socialização e percepção.

Material: Papel Ofício e lápis.

Desenvolvimento: Divide em filas e todos devem ficar sentados. O último da fila dará início a brincadeira, fazendo um desenho com os dedos na costa do amigo que está em sua frente e assim sucessivamente até que chegue ao primeiro da fila e este terá uma folha e uma caneta e deverá fazer o desenho.


SOBRE O AUTOR

Graduado em Educação Física (UNIP). Especialista em Educação Física Escolar (FMU) e em Psicopedagogia (UAM). Professor de Educação Física Infantil – Colégio Magno/ Mágico de Oz. Autor dos livros “Bora Brincar" – Editora Vozes; “Manual de Atividades para Crianças Pequenas” – Editora Phorte, “Jogos do Mundo Todo” e “Práticas em Brincadeiras e Jogos” – Editora Supimpa. Diretor da Página Brincadeiras e Jogos.

54 views