Buscar

A AMBIGUIDADE DA BRINCADEIRA


FONTE ORIGINAL: https://educacaoludica.com.br/a-ambiguidade-da-brincadeira/


Por Rene Santos do Vale

A retórica do jogo


Primeiro começamos por definir o que seria retórica. Retórica do latim rhetorica, literalmente a arte/técnica de bem falar, orador, é a arte de usar uma linguagem para comunicar de forma eficaz e persuasiva.


No decorrer da leitura você irei apresentar quatro teóricos do jogo e da brincadeira e suas definições a respeito.


Primeiro e neste caso mais importante é Brian Sutton-Smith (1924-2015), ele foi um dos mais importantes estudiosos do jogo, grande parte de seu trabalho sendo realizado na Nova Zelândia e, desde os anos 1970, nos Estados Unidos. Teórico do jogo com raízes na psicologia e na antropologia, Sutton-Smith reconheceu a importância de pensar sobre o jogo em diferentes disciplinas acadêmicas e profissões.


Em seu livro The Ambiguity of Play (2001) – A Ambiguidade da Brincadeira – , Sutton-Smith argumenta que o jogo é difícil de definir. Em vez de tentar fornecer uma definição que pode ser simplista demais, ele sugere que a ambiguidade da brincadeira deve ser reconhecida, e que a brincadeira deve ser vista da perspectiva de sete retóricas diferentes, cada uma das quais serve para enfatizar vários aspectos da brincadeira.


As retóricas são formas cultural e socialmente moldadas de pensar e falar sobre o brincar. Eles oferecem uma ampla perspectiva sobre o que é brincar e o papel que desempenha nas culturas e sociedades. A retórica é a seguinte:

  • Brincar com progresso – Esta retórica enfoca os aspectos do desenvolvimento do brincar e a noção de que as crianças aprendem brincando. A retórica também está ligada aos estudos das brincadeiras com animais.

  • Jogar com destino – Isso normalmente se refere a jogos de azar e apostas, e se baseia na suposição de que as vidas humanas são controladas pelo destino.

  • Jogue com poder – Essa retórica está associada a esportes e competições, e Sutton-Smith sugere que é uma retórica antiga, tão antiga quanto o patriarcado.

  • Brincar com identidade – Aqui, brincar é visto como um meio de construir e confirmar identidades sociais por meio de celebrações e festivais comunitários.

  • Brinque com imaginário – Esta retórica se relaciona com a imaginação, criatividade e inovação.

  • Brincar com você mesmo – Isso normalmente se refere a atividades lúdicas e hobbies individuais, em que brincar é visto como uma forma de relaxamento e fuga da vida cotidiana.

  • Brinque com frívolo – Essa retórica é geralmente aplicada a atividades de trapaceiros históricos e figuras tolas; refere-se às atividades de pessoas que protestam alegremente contra a ordem social e cultural da vida cotidiana.

O trabalho de Sutton-Smith é útil para enfatizar a importância de se ter uma perspectiva interdisciplinar sobre o jogo. Deixo aqui antes de você prosseguir na leitura as seguintes perguntas:

  • Alguma retórica da brincadeira sugere exemplos que você não havia pensado anteriormente como brincadeira?

  • Você reconhece que alguma de suas retóricas molda suas próprias percepções?

Diferentes maneiras de classificar o jogo


Embora a ‘Retórica da Brincadeira’ de Sutton-Smith seja útil para chamar nossa atenção para a maneira como a brincadeira é vista de forma diferente em várias disciplinas, ela não aborda a questão: “Que tipos de brincadeira existem?”.


Essa questão é interessante, visto que a brincadeira pode assumir muitas formas. Ao responder a essa questão, consideramos três conjuntos de definições e categorias de tipos de jogo, desenvolvidos por Caillois (2001), Hughes (2002) e Hutt (1979).


Existem muitas definições e categorizações de jogo, mas essas três são amplamente utilizadas em estudos de jogo. Elas oferecem uma forte estrutura para os estudos do jogo.

Corinne Hutt (1979) foi uma psicóloga britânica que identificou três grandes categorias de jogo:

  • Jogo epistêmico – jogo exploratório em que o conhecimento das coisas é adquirido.

  • Brincadeira lúdica – brincadeira que se baseia em experiências passadas e inclui brincadeiras simbólicas e fantasiosas.

  • Jogos com regras – Inclui jogos de habilidade e azar.

Isso fornece uma estrutura útil para pensar sobre o brincar. Dentro dessas categorias amplas, existem muitos tipos diferentes de jogo. Bob Hughes, um playworker (com ações similares aos de Recreador no Brasil) britânico, tentou definir diferentes tipos de jogo (Hughes, 2002).


A tipologia de Hughes é a seguinte:

  • Jogo simbólico – jogo em que uma coisa é usada para representar outra.

  • Jogo áspero e desordenado – Jogo fisicamente ativo, como lutar ou perseguir.

  • Peça sócio-dramática – peça que se baseia nas experiências sociais e culturais da vida cotidiana.

  • Brincadeira social – Brincadeira que envolve interação com outras pessoas.

  • Jogo criativo : jogo que permite a criação de novas coisas e conexões.

  • Jogo de comunicação – Jogos usando várias linguagens, como palavras, imagens, gestos.

  • Jogo dramático – reproduz eventos que dramatizam.

  • Jogo profundo – jogo que permite a exploração dos medos.

  • Jogo exploratório – jogo que permite que informações factuais sobre coisas sejam obtidas degustando, batendo, jogando e assim por diante.

  • Jogo de fantasia – jogo que envolve cenários que estão fora da experiência direta.

  • Jogo imaginativo – jogo que transcende as regras convencionais.

  • Jogo locomotor – jogo que envolve movimento.

  • Jogo de maestria – jogo que promove o controle sobre o ambiente.

  • Brincadeira de objeto – Brincar com objetos.

  • Role play – Jogo que permite que modos de ser sejam explorados.

  • Brincadeira recapitulativa – Brincadeira que permite que as crianças explorem a história e os rituais e acessem os estágios evolutivos anteriores.

Na realidade, pode ser difícil desvendar alguns desses tipos de jogo ao observar um episódio de jogo. Além disso, um único episódio de jogo pode demonstrar vários desses tipos de jogo simultaneamente.


Qualquer que seja o tipo de jogo que possa ser identificado em qualquer ponto específico no tempo, alguns teóricos acreditam que é possível definir um conjunto semelhante de características entre esses tipos.


O sociólogo francês Roger Caillois sugeriu que a brincadeira tem uma série de características: É gratuito (não obrigatório); separado (das atividades cotidianas); incerto (não pode ser previsto); improdutivo (não leva a resultados concretos); limitado por regras e faz de conta (Caillois, 2001, pp. 9-11).


Caillois passou a definir quatro ‘atitudes básicas’ que regem o jogo:

  • Agon – Jogos de competição.

  • Alea – Jogos de azar.

  • Mimetismo – Jogue como simulação, encenação.

  • Ilinx – Jogue como vertigem (um estado de tontura e desordem, como quando uma criança gira em círculo no local).

Ele propôs que esses quatro tipos de jogos ou brincadeiras podem ser colocados em um continuum, em uma extremidade da qual está a improvisação espontânea (Paidia) e, na outra, regras inventadas (Ludus). Isso pode ser relacionado ao modelo original de Corinne Hutt, já que ela sugeriu uma distinção entre jogo exploratório e imaginativo, e jogos com regras.


Leitura Adicional – Este ensaio considera as teorias do jogo:


Henricks, TS (2014) Jogue como autorrealização. Rumo a uma teoria geral do jogo (INGLÊS) publicada no The Strong’s American Journal of Play , 6 (2), 190-213.


Referências

Caillois, R. (2001) Os Jogos e os Homens, a Máscara e a Vertigem. Champaign, Illinois: University of Illinois Press. [Link Amazon]


Hughes, B. (2002) A Playworker’s Taxonomy of Play Types . (2ª ed.) Play Education.


Hutt, C. (1979). Jogue nos menores de 5 anos: Forma, desenvolvimento e função. Em J.

Howells (ed.), Perspectivas Modernas na Psiquiatria da Infância . Nova York: Brunner / Marcel.


Sutton-Smith, B. (2001) The Ambiguity of Play (A Ambiguidade da Brincadeira). Harvard University Press. [Link Amazon]


Playwork and playworkerartigo. Play anda Playground Encyclopedia. Disponível em: <https://www.pgpedia.com/p/playwork-and-playworkers>. Acesso em: 05 de fevereiro de 2021.


COMO CITAR: Do Vale, Rene. A Retórica do Jogo. Educação Lúdica, 2021. Disponível em: https://educacaoludica.com.br/a-ambiguidade-da-brincadeira/. Acesso em: data de acesso a notícia.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ABRE - Associação Brasileira de Recreadores

CNPJ: 05.927.168/0001-60