ABRE - Associação Brasileira de Recreadores

CNPJ: 05.927.168/0001-60

ABRE

ASSOCIAÇÃO

BRASILEIRA DE RECREADORES

SOBRE A ABRE

Desde 1970 o Lazer e a Recreação são estudados no Brasil, vistos como área de atuação profissional e, nos últimos anos, devido ao aumento de tempo livre das pessoas, o mercado de trabalho para este setor tem aumentado consideravelmente, consequentemente, aumentando as possibilidades e os campos de atuação profissional.

Preocupados com a evolução e o reconhecimento desta profissão, um grupo de recreadores constatou que não existe clareza sobre a responsabilidade e cuidados que a elaboração de atividades ou programas recreativos despende. De quem é a responsabilidade por uma programação ou atividade recreativa mal preparada, mal conduzida ou aplicada em momento inoportuno prejudicando assim toda a estrutura de um trabalho?

Essa reflexão despertou neste grupo de recreadores a urgência de se unir, mobilizar e encontrar um meio de buscar essa valorização e reconhecimento como profissão. Após longas reuniões, em 6 de outubro de 2002, funda-se a ABRE - Associação Brasileira de Recreadores. Uma associação sem fins lucrativos que busca a valorização do recreador, cobrando uma postura profissional e competente dos seus associados, além de realizar ou apoiar eventos voltados para a formação profissional.

 

Como novidade da gestão atual destaca-se a abertura da associação para empresas de recreação, as quais, também serão beneficiadas pelas ações realizadas ou apoiadas pela entidade. Para o desenvolvimento do setor como um todo é imprescindível uma maior aproximação com o trade e com seus representantes.
 

PRINCIPAIS OBJETIVOS

Valorizar o profissional do Lazer e Entretenimento, aqui tratado como Recreador e proporcionar aos associados, condições adequadas ao desenvolvimento profissional, estimulando a atualização e aperfeiçoamento dos profissionais da área;

• Facilitar a integração e a união de seus associados através da promoção da valorização do Lazer, da Recreação e da Animação Sócio-Cultural no cotidiano, como entretenimento e de educação não-formal;

 

• Destacar a importância dos valores éticos e da postura profissional;

 

• Destacar os aspectos educativos das atividades recreativas;

 

• Promover e participar de atividades filantrópicas e assistenciais, podendo para tanto buscar parcerias com entidades públicas e privadas;

 

• Realizar estudos e pesquisas de interesse próprio, podendo realizar ainda serviços a outros institutos;

 

• Orientar, incentivar, dar assessoria, indicar e promover a criação de entidades estaduais filiadas a ABRE; e

 

• Buscar a participação e filiação de todos os profissionais de Recreação, que atuem na área do Lazer ou não, sejam estudantes ou graduados, independente da área (Educação Física, Turismo, Hotelaria, Lazer e etc.).

 

PORQUE RECREADOR?

O primeiro problema encontrado no início da associação foi à nomenclatura e a conceituação deste profissional que a ABRE representa. Segundo Camargo (1998), renomado estudioso brasileiro na área do lazer e da recreação, muitas são as denominações utilizadas para tratar deste profissional como, por exemplo: monitor, animador, recreacionista, programador e etc. Entretanto, decide-se optar por uma denominação única para representar a proposta da ABRE: RECREADOR.

Após diversas tentativas de elaboração de um conceito, chega-se a uma conceituação que, apesar de parecer finita, ainda necessita de mais discussões para melhor esclarecer a condição desse profissional.

Recreador: É aquele que interage com pessoas, sobretudo com grupos, diretamente. Este traduz a cultura elaborada em atividades de recreação e lazer capazes de atrair e mobilizar pessoas sob a forma de programações fixas, regulares ou de eventos, dispondo para isso, da sua capacidade de sintonizar com o gosto do público. Devem gostar de gente e de cultura e ainda, ter presente a sensibilidade da ludicidade e a capacidade de interpretar as expectativas do grupo, desenvolvendo na sua plenitude a ação pedagógica e didática do educador “não formal”. (ABRE, 2004).

Outro incomodo é a falta de valorização profissional constatada na área em relação à atuação do recreador, entretanto, nasce o desafio de pesquisar e definir as principais competências e responsabilidades que este profissional denominado recreador deve ter.

Desde que iniciaram-se efetivamente as ações da ABRE a rotina e continuidade das atividades sofreram grandes influências de acordo com as demandas administrativas e burocráticas surgidas a partir do processo de divulgação da associação.

NOTA

É importante salientar que para a ABRE é expressamente vedado tomar parte em quaisquer manifestações de cunho político, religioso ou de classe, não podendo ceder quaisquer de suas dependências para tais fins. A ABRE, por não ter finalidade econômica, não distribuirá dividendo aos seus associados e os seus conselheiros e diretores não receberão remuneração, sendo gratuito o exercício de seus cargos, vedados à percepção de vantagens a qualquer título, e não respondendo pelas obrigações assumidas pela entidade em virtude de ato regular de gestão.

Me. Cleber Mena Leão Junior

Presidente da Associação Brasileira de Recreadores